Buscar
  • Ana Maria Marangoni - Arquiteta e Urbanista

Como funciona um projeto de interiores?

Quando falamos em “projeto de interiores” percebemos que muitas pessoas desconhecem o processo desse tipo de trabalho ou até mesmo não entendem a sua importância.

Não podemos negar que qualquer um pode ir até uma loja, comprar um sofá, uma mesa ou uma estante, colocar na sua casa e utilizar esse espaço. Mas então de que forma um projeto irá agregar?

O profissional de arquitetura especializado em interiores é treinado para visualizar novas e melhores possibilidades para o local. O trabalho dele não se resume em apenas escolher móveis em uma loja e dispor no ambiente. Ele analisa a forma como aquele lugar será utilizado, quais os gostos, preferências e sonhos do cliente e junta tudo isso em um projeto único, trabalhando todo o lugar em harmonia (paredes, móveis, revestimentos, teto, iluminação...).

E quais as etapas desse tipo de projeto?

Aqui na Pieri Marangoni nós dividimos um projeto de interiores em seis etapas:

1) Reunião inicial com o cliente:

Antes de dar início ao projeto, queremos saber exatamente o que o cliente quer. Quais suas preferências, o que ele imagina para seu ambiente, se existem coisas que ele faz questões de ter ou coisas que ele não quer de jeito nenhum, etc. Queremos entender o que ele imagina receber para que possamos realizar o seu sonho.

2) Levantamento:

Nessa etapa vamos até a obra (casa, apartamento, loja, etc) verificar as medidas. Dessa forma conseguimos entregar um projeto real que poderá, de fato, ser construído.


levantamento.jpg

3) Estudo de layout:

Aqui trabalhamos só com a planta baixa. Colocamos nela toda a disposição de móveis, tapetes, marcenaria, etc, que pretendemos trabalhar. Nessa fase o cliente já começa a visualizar seu projeto e já podemos começar a discutir se o caminho que está sendo tomado está correto.

Caso exista a necessidade de se fazer obra civil (quebrar / levantar parede, abrir uma porta, mudar a localização de uma torneira, etc) é nessa etapa que já mostramos a nova disposição também.

estudo de layout.jpg

4)Anteprojeto:

Essa é, com certeza, a parte mais “divertida” de fazer e de apresentar. Aqui trabalhamos o projeto em 3D, mostramos para o cliente o jeito que o ambiente ficará no final, com indicações de revestimentos, iluminação, decoração, marcenaria, etc.

Essa etapa é sempre apresentada em maquete eletrônica, que nada mais é que uma imagem fotorrealística do ambiente. Dessa forma, conseguimos trabalhar as ideias de forma virtual e evitar maiores conflitos na obra de verdade.

É nessa etapa que tomamos as grandes decisões do projeto. Geralmente é também a etapa mais demorada, pois temos que alinhar todo o trabalho ao gosto do cliente. O ambiente tem que ficar com a cara do dono, tem que traduzir sua personalidade, seus sonhos, suas vontades.

anteprojeto.JPG

5) Projeto executivo:

Aprovado o anteprojeto, partimos para a parte técnica. Elaboramos toda a parte de plantas técnicas, especificações, indicações, etc, para poder fazer os orçamentos.

Nessa etapa sempre indicamos profissionais de nossa confiança para a execução dos trabalhos. Tudo que for necessário para completar a obra (um piso, um papel de parede, uma mão de obra especializada...) nós auxiliamos o cliente a orçar.

executivo.jpg

6) Acompanhamento de obra:

Depois dos orçamentos apresentados e de o cliente fechar com os fornecedores de sua escolha, a obra “de verdade” começa. Durante toda a sua execução fazemos acompanhamentos periódicos para ver se o projeto está sendo seguido conforme planejado. Também acompanhamos o cliente a lojas para escolha de detalhes (revestimentos, cortinas, tapetes, etc.).


acompanhamento.JPG


De maneira geral é assim que funciona um projeto de interiores. Com certeza a contratação de um profissional da área irá agregar muito ao ambiente e evitar dores de cabeça com imprevistos. Ao visualizar o projeto em maquete eletrônica antes de ele ser executado o cliente tem a certeza de como tudo irá ficar sem a preocupação de se arrepender depois. As escolhas são muito mais certeiras e acabam gerando economia e menos dores de cabeça.

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CARO X BARATO

Já faz muito tempo que esses dois termos, muito usados no dia-a-dia de todo mundo, vêm me incomodando um pouquinho. Aqui no escritório, costumo dizer (me apoderando de uma fala bastante popular) que e